Teste de continuidade (dicas importantes)

1 02 2010

Olá pessoal, como estão todos?

Estou realizando este post pois notei que o pessoal tem procurado bastante saber a respeito de teste de continuidade com multímetros. Pra quem esta aprendendo a fazer o teste, de uma olhada no post que escrevi a respeito da utilização de multímetro. Sem mais delongas as dicas são:

1- Encoste uma ponta de prova diretamente na outra para verificar se o multímetro (ou aparelho de teste) está funcionando corretamente.

2- Ao realizar o teste fique atento se está colocando as pontas de provas em superfícies limpas e condutora. Muitas vezes colocamos em uma região onde o contato não ocorre de maneira efetiva e então não conseguimos verificar se realmente existe a condução de corrente entre esses dois pontos.

3- Nunca realize o teste de continuidade em dois pontos com diferença de potencial (tensão) como por exemplo uma tomada ou um equipamento ligado. Sempre desconecte o dispositivo da tomada e aguarde alguns instantes para que os capacitores descarreguem. Caso contraio você pode danificar permanentemente seu multimetro (ou aparelho de teste).

4- Atente para o fato que o teste de continuidade testa apenas “curto-circuitos” ou seja, não pode haver nenhum tipo de barreiras impedindo a passagem de corrente como por exemplo resistores, capacitores diodos entre outros.

5- Caso seu objetivo com este teste seja garantir que não existe curto-circuito entre dois condutores é importante analisar a situação corretamente. O multímetro gera uma tensão muito baixa para realizar este teste pois não necessita de um corrente alta para isso. O problema é que quanto maior a diferença de potencial (tensão) existente entre esses 2 condutores, maior a chance da corrente “pular” de um para o outro, mesmo que não exista um contato físico. Claro que para que isso ocorra a tensão deve ser bem elevada, mas se os 2 condutores estiverem muito próximos e trabalhando com uma tensão relativamente alta, pode sim ocorrer um curto-circuito. Para mentalizar o que estou dizendo é só pensar em um faísca quando um interruptor é ligado. Esta faísca são os elétrons “pulando” de um condutor para o outro quando os 2 condutores estão quase encostando um no outro, mas ainda não encostaram. Por isso fique sempre atento se estiver trabalhando com tensões mais elevadas e com distancias pequenas.

Espero que as dicas tenham ajudado. Caso tenha alguma dúvida pode me enviar um e-mail que responderei com prazer.

Anúncios

Ações

Information

3 responses

15 05 2016
francisco

gostei da idea para mim ě facil usar o aparelho somente lendo as instruçoês no aparelho tank’s

16 11 2017
Faustino

Li o formulário e m ajudou muito, mas ainda m restou uma questão: qual é a finalidade de usar o teste de continuidade?

16 11 2017
lccavalheiro

Oi Faustino. O teste de continuidade é basicamente um homimetro que emite um som quando a resistência é baixa. O quanto baixa a resistência tem que ser para apitar depende do multímetro, mas em geral é abaixo de 100 ohms.
O teste de continuidade e útil para quando você esta testando um circuito e você não quer olhar para o multímetro e esperar o display estabilizar com o valor da resistência, mas apenas tocar rapidamente certos pontos para saber se existe um curto circuito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: